Palavra do Criador ENAPEGA 01/06/2007

Este ano apenas transcreverei minha carta para a ABCJPEGA.
Quando errados faço as criticas mas quando certos devo aplaudi-los.

Sugestões à ABCJPÊGA.


Sr.Luciano Resende



Definir o andamento para os asininos como de marcha picada lateral, não confundir com andadura, marcha picada de qualidade não batendo paletas nem balançando a garupa.

1.2- O porque de definir como andamento para a raça pêga a marcha picada é simples , dela se faz todas as outras marchas e de nenhuma das outras se retorna a ela.
Partindo do principio de que o jumento da raça Pêga tem como principal função a marcha tenho certeza de ser este o andamento o correto para a raça.
Não iríamos punir os animais de outros andamentos (claro que desde que tenham triplice apoio definido) mas daríamos preferência aos de marcha picada , e sendo assim aos poucos todos nós criadores chegaríamos a este andamento.

1.3- O jumento não é o fim e sim o começo pois com ele é que fazemos os muares, estes sim, o fim ou melhor o resultado final de se criar pêgas.
Portanto pegaremos éguas de diversas raças para fazermos o muar que queremos para a determinada função, e sempre o jumento terá o mais puro andamento de marcha picada que chamo de” marcha raiz”.

2-Quanto ao critério de desempate em julgamentos(hoje):

2.1- Ficar definido como sendo o andamento o desempate nos julgamentos, tal como nos muares , nunca a morfologia pois afinal de contas criamos marchadores.

2.2- Nossa constante busca é por muares de andamento de qualidade, marchado e cômodo de sela ,com tríplice apoio definido, e como para se fazer muares usamos jumentos creio ser um erro tremendo privilegiar a morfologia em detrimento do andamento.

3- Quanto ao novo modelo (tão sonhado por mim)de julgamento:

3.1- Nas categorias as serem julgadas , dente de leite , mirim etc, estabelecer o critério de 50% dos indivíduos melhores marchadores a passarem para a morfologia, ou seja , apenas entram na morfologia os animais melhores marchadores e daí a morfologia melhor definirá o campeão e o reservado e subseqüentes.

3.2- Hoje ainda julga-se em separado o que faz com que grandes marchadores fiquem de fora e TROTADORES tenham chance de ser campeões.

3.3- Na verdade nos primeiros próximos anos haverá uma queda no nível morfológico dos animais, porém este critério será ótimo para a raça porque em no máximo 5 anos todos os animais serão marchadores e ai já estaremos alcançando a melhor morfologia .

3.4 Em resumo a partir de hoje damos preferência ao andamento e com isto amanhã teremos todo o Jumento Pêga com andamento fixado e apenas faremos a conservação deste andamento e continuaremos a melhora morfológica.

3.5- É valido lembrarmos de que fazendo a seleção desde agora através do andamento estaremos preparando o amanhã para a MORFOFUNCIONALIDADE, que é o que realmente importa na morfologia pois estaremos selecionando MORFOLOGIA FUNCIONAL( aquela que será bela mas somente se for de acordo com o melhor direcionamento para a marcha).

3.6- Estabelecer idade máxima para a categoria sênior , machos e fêmeas, 8 anos , fazendo assim promover cada vez mais a busca por novas matrizes e reprodutores, alem de darmos mais chances a novos animais. Com isto os grandes reprodutores e matrizes continuarão e confirmarão sua trajetória de campeões (ãs) através de sua progênie. Aumentaremos o dinamismo dos negócios na raça pêga.

3.7- Criar uma nova subdivisão de grandes campeonatos para Grande Campeão Infantil , Grande Campeão jovem e Grande Campeão Adulto, com a limitação da idade para pista em 8 anos.

3.8- Extinção da categoria Cria ao Pé, pois com o dente de leite ela deixa de ser relevante e poderemos racionalizar melhor as cargas ingressando com mais animais em pista o que só engrandeceria as ENAPEGAS.

3.9- Aumentar em 20,00 reais por exemplo a taxa de inscrição para pista e este valor a mais usar para fazer exame antidoping a serem sorteados dois animais entre os grandes campeões (ãs).

3.9.1- Diminuição da pontuação de melhor cabeça e de Progênie . Este ano por exemplo gastamos quase 5 horas de julgamento para uma categoria com o mesmo peso de pontos da melhor cabeça que não gastou nem 30 minutos, e o animal que está controlado ou registrado pela ABCJPEGA ja esta dentro dos padrões da raça. Na progene lembrar que estes conjuntos tambem ja estiveram disputando nas categorias.
Temos que valorizar os individuos para chegarmos nas familias , automaticamente os filhos de grandes garanhões e matrizes ganharão nas categorias e campeonatos.
Melhor cabeça e melhor progene são importantes , mas não com tal pontução.


4-Juizes

4.1- Ficou claro nesta ultima exposição de que precisa haver sintonia entre juizes e criadores.

4.2-Ficou claro também de que a ABCJPEGA tem de fazer uma reunião antes do julgamento com juizes e criadores e deixar claríssimo os critérios de julgamento como também os critérios desclassificatórios.
Ou seja , o que sempre pedi, a ABCJPEGA tem que dar as DIRETRIZES do julgamento de forma clara e objetiva para todos, juizes e criadores conjuntamente.

4.3- As modificações na forma de apresentação ou de julgamento tem que serem avisadas aos criadores meses antes das exposições, dando o exemplo do criador Lauro Megalle Neto que treinou seus animais para apresentação em circulo e na pista ficaram prejudicados com a apresentação em linha reta.
Não houve nada de errado , pelo contrario, ficou até melhor para ver o andamento, porém , temos que ter estas modificações nos apresentadas com antecedência.

4.3- A escolha do numero de juizes mais uma vez não me pareceu correta, foram 2 juizes, porém , se um julgasse apenas o andamento e o outro julgasse apenas a morfologia sem que se comunicassem entre si ,ai sim ,seria o mais correto.
Ou seja , os juizes não podem ficar trocando idéias sobre o julgamento entre si , pode e acontece de que o mais velho de casa influenciar o mais novo. Pressupõe-se que os juizes do quadro da ABCJPEGA escolhidos para uma Nacional sejam aptos a julgar mesmo que sozinhos, então mais uma razão para que eles não se comuniquem entre si.

4.4-A ABCJPEGA tem que ao término da Nacional fazer uma avaliação severa da atuação de seus juizes e estipular uma nota de 0 a 10.
Fazendo ele juiz um julgamento de nota no mínimo 7 estará dentro das diretrizes da Associação e estando abaixo desta nota a ABCJPEGA saberá quais as ações a serem tomadas.

5- Modalidade de julgamento

5.1- Na minha opinião o mais correto seria o sistema de notas como sempre disse. Ficando assim mais objetivo e justo o julgamento pois ora os juizes dão importância ao pescoço por exemplo e ora já não o fazem.
Sendo no sistema de notas isto e nem outras preferências subjetivas aconteceriam pois o individuo com melhores notas é que se sagraria campeão, ou seja, o mais EQUILIBRADO , e não o que tem orelha ou pescoço ou cabeça ou outra parte qualquer que aquele juiz julgue ser ela mais bonita ou importante.

5.1.2 Pior ainda quando o animal tendo defeito e o juiz “ACHAR” que ele vai corrigir e premia-lo ao contrario de esperar o próximo ano para ter certeza de que foi corrigido ou não tal defeito.

5.2-Revista aos animais é imperativo, um técnico a faria na sua entrada no parque , porem cabe sempre ao juiz em pista quando tiver constatado o problema seguir o regulamento.

5.3-As feridas provocadas por cabrestos deverão ser aceitas pois nós criadores sabemos muito bem o quanto é difícil que elas não ocorram e de que são os próprios animais que as fazem pelo seu temperamento, transporte ou ate mesmo pelo tempo que ficam em pista confrontando-se com outros animais. As outras feridas sigam o regulamento.

5.4-Quanto a faixa crucial , se querem que ela deixe de ser pré requisito mudem o regulamento.

5.5-Altura e comprimento mínimo para cada faixa etária e não
somente para registro.
Ou seja , na recepção dos animais ou em pista se o técnico ou o juiz se achar aquele animal muito pequeno para a idade proceder a medição e se assim ficar constatado impedi-lo de entrar em pista. Claro que estas medidas serão fornecidas pela ABCJPEGA.

6- Técnicos de registro

6.1- Rigor absoluto da pêga para com os animais que são registrados.

6.2- Visita subsidiada de um técnico de registro pela Pêga aos criadores afastados, ou seja , um chamamento para que eles voltem a comunicar e registrar seus animais , afinal de contas a ABCJPEGA mudou e agora esta valorizando a função.
Gostaria de dar o exemplo do Sr.Gabriel Andrade e Dona Vera que juntamente com o diretor Humberto Fagundes , eu Ricardo Abate Filho e outros criadores o ouvimos dar os parabéns para a ABCJPEGA por enfim olhar a verdadeira função do Jumento Pêga e manifestar sua vontade de estar em pista.

7- Estrutura e eventos da ABCJPEGA

7.1- Parabéns pela justa homenagem concedida ao criador Marco Antonio Andrade Barbosa e aos tantos outros beneméritos da raça.

7.2- Que isto se torne uma rotina pela ABCJPEGA

7.3- Na barraca onde nós criadores e criadoras assistimos ao julgamento faltam cadeiras , água e café, coisa pequena e barata mas que se torna tão necessária para o mínimo de conforto e tranqüilidade.

8- Muares

8.1- Participei da palestra do Sr.Rivaldo na Sede mo M.Marchador e a achei muito proveitosa, porem me causa preocupação adotarem o andamento desta raça para a nossa pois como todos sabemos eles já estão no TROTE.

8.2- Mas seu trabalho de pesquisa e observações é muito relevante e devemos saber tirar dele as partes aplicáveis na nossa raça.

8.3- Somos sabedores do que o mercado fala sobre nossos muares, que eles não tem bom andamento.

8.4- Então sem me estender volto a dizer que o jumento tem que ser de marcha picada para termos o melhor resultado nos muares.

8.5- Gostaria de sugerir que sobre provas de marcha a ABCJPEGA fizesse uma ampla pesquisa de opinião ou talvez melhor ainda uma reunião com juizes , técnicos e os muladeiros , daí acho sairia um consenso sobre as provas de marcha de muares.

8.6- Ou em cada prova chancelada pela ABCJPEGA fosse feita esta coleta de opiniões, e no final do circuito de marcha teríamos estes dados cruzados saindo daí talvez o melhor modelo para as provas.

9- No mais fica aqui minha gratidão aos senhores do quadro da ABCJPEGA pelo brilhantismo da ultima ENAPEGA , sucesso este devido ao reconhecimento dos Senhores de que a marcha a função é o mais importante numa raça de MARCHADORES.

10- Vejo hoje minha luta pelo andamento quase realizada, peço humildemente a todos que me desculpem se fui mal interpretado , se não me fiz entender ou tenha agido de forma desrespeitosa, porem vejo com grande alegria o retorno da marcha.
Saibam todos que minha intenção sempre foi O VERDADEIRO CRESCIMENTO DA RAÇA E POR CONSEQUENCIA O REAL FORTALECIMENTO DA ABCJPEGA, como acaba de ficar provado nesta ultima Nacional que eu estava CERTO.
Continuo acreditando que ganhar ou perder sirva apenas para a evolução da raça.

Araguaina TO, 7 de junho de 2007
Ricardo Abate Filho
www.jumentosraf.com.br
A MARCA DA MARCHA